Queres mudar os teus hábitos?

Yaaay!! Muito boa escolha! 
É bom para os animais, para a tua saúde
 e para o planeta. Parece difícil deixar 
de consumir produtos de origem animal, mas nunca foi tão fácil! Abaixo estão algumas dicas para te ajudar na transição.

EM CASA

Aos poucos podes fazer pequenas alterações
 no teu dia-a-dia para ser uma transição mais suave.

Leite

Começa por trocar os lacticínios de origem animal por alternativas vegetais. Há imensas ofertas vegetais para leite e iogurtes, como por exemplo de soja, amêndoa, aveia, arroz, espelta, côco, caju, etc.

A maior parte dos supermercados até já tem a sua própria marca de bebidas e iogurtes vegetais, o que ajuda na carteira.

Ao fazeres estas pequenas trocas, não só pouparás o sofrimento  animal, como também pouparás a tua saúde. Não te preocupes com as carências de cálcio, porque tens ótimas fontes de cálcio de origem vegetal. Aliás, o leite descalcifica os ossos... irónico, não?

Queijo

O queijo é dos lacticínios o mais viciante. Provavelmente é a razão (alimentar) mais frequente de não se conseguir adoptar um estilo de vida vegan. Infelizmente o que tem de bom, tem de prejudicial à nossa saúde, mas há boas notícias! Actualmente já se encontram algumas marcas de queijo 100% vegetal com uma excelente e variada oferta.
E também podes fazer em casa!

Vais poder continuar a comer as tuas pizzas, tostas, saladas, pastas, etc, pois tens variedades para todos os gostos.

Proteína

Sem stress... não vais ter carências pois todos os alimentos têm proteína. As principais fontes de proteína numa dieta à base de plantas são as leguminosas e cereais integrais. Para ser mais fácil fazeres a transição, podes usar “substitutos” da carne como Seitan, Tofu, Soja ou Tempeh (há muitos produtos no mercado a imitar carne - mock meat - para a fase de transição). Começa por veganizar os teus pratos favoritos. Podes substituir facilmente uma bifana por uma Seitana (Bifana de Seitan) um Bacalhau à Brás por um Tofu / Alho francês à Brás ou até mesmo uma Feijoada típica, por uma bem mais saborosa com enchidos 100% vegetais.

Vai acrescentando gradualmente leguminosas ao teu dia-a-dia (feijão, lentilhas, grão etc.) e acompanha com cereais integrais (arroz, quinoa, bulgur, etc.) para enriqueceres nutricionalmente os teus pratos. Vê aqui como montar um prato vegetariano completo.

Ovos

Os ovos, assim como os lacticínios, são sempre questionados quanto ao seu consumo numa dieta vegetariana. O facto de não causar directamente a morte da galinha que os põe, não invalida a crueldade da industria. Além disso, também são péssimos para a tua saúde.

Felizmente os ovos têm várias maneiras de serem substituídos. Se quiseres fazer um bolo, (além de já haver muitas receitas sem ovos) podes substitui-los das seguintes formas: egg replacer, linhaça, banana, etc. Se te apetecer uma omelete, podes usar iguais partes de farinha de grão e água, mexer bem e guarnecer como quiseres. Podes fazer também com tofu e os resultados são ótimos.

Se for complicado deixares os ovos, há alguns produtos como vegan egg, vegan easy egg e egg free que têm a consistência e sabor muito semelhantes à do ovo mexido.

Não te vês a deixar a mousse de chocolate?
No problem... aquafaba faz maravilhas!  

Dica: quando a “omelete” estiver quase pronta, tempera com sal negro dos Himalaias! Sabe e cheira a ovo!! Um “must have” para os fãs de ovo.

Manteiga, Natas e Gelados

À semelhança dos produtos anteriores, há alternativas 100% vegetais para estes produtos. É uma excelente oportunidade de conheceres algumas manteigas de frutos gordos, como a manteiga de amêndoa, amendoim, caju. São muito saborosas,  nutritivas e mais saudáveis do que qualquer outra).

E quando te apetecer  uma receita que use natas, substitui por creme vegetal soja, aveia arroz, etc.) E o chantilly… sem problema, também há natas vegetais para bater e são ótimas!

Quanto aos gelados, já existe uma grande variedade de origem vegetal que facilmente encontras no supermercado. Tanto marcas próprias das grandes superfícies (p.ex: Pingo Doce, Continente) como as grandes marcas de gelados (p.ex: Olá, Ben & Jerry’s) que têm várias opções100% vegetais... e são todas maravilhosas.

Enchidos e Fumados

Não precisas de pensar “como é que eu vou sobreviver sem o meu chouriço”!

chouriço, há farinheira, há alheira, há fiambre, há bacon, há salsichas... tudo 100% vegetal!

Podes guarnecer uma feijoada com chouriço e farinheira "vegan", fazer um churrasco "vegan", pão com chouriço "vegan" e fazer uma tosta mista "vegan". Podem ser um pouco mais caros do que os de origem animal, mas também não são para comer todos os dias... Pensa nestes produtos como um “mata saudades” cruelty free. O mesmo gosto sem culpa!

Maionese e Afins

Muitas pessoas não se apercebem, mas a maior parte das maioneses tem ovo.
É desnecessário e pior para a saúde.

Além de ser fácil de fazer em casa, se não quiseres ter esse trabalho, também já há maionese sem ovos no mercado,  como por exemplo a Hellmann's. Existem também outras marcas com diferentes sabores nas lojas como Celeiro, Pistacio, Green Beans ou Easy Green.

Atenção que o ketchup e mostarda por vezes também têm - desnecessariamente - ovos ou leite na sua composição. Para facilitar, procura o símbolo vegan que muitos já têm no rótulo.

Gelatina

Aqueles copinhos de gelatina colorida que encontramos no supermercado, as gomas com formas carinhosas que se comem descontroladamente... são feitas a partir de ossos, cascos e tecidos de porcos e vacas :S
A gelatina é também usada em muitos outros produtos alimentares como bolos, queijos, sopas, enchidos, enlatados, etc.

Mas claro, para cada produto de origem animal, há a versão vegetal. No supermercado na parte das gelatinas, (muitas vezes da mesma marca) estão disponíveis as versões vegetais. O mesmo se passa com as gomas.

Para substituíres em receitas, tens a agar-agar (alga) que fervida torna-se um gelificante e fica um pouco mais consistente que a gelatina animal. Vê aqui como fazer a conversão nas receitas.

Para encontrares mais produtos 100% vegetais, disponíveis nos nossos supermercados, visita a página Achados Veganos que está sempre em actualizada :)

FORA DE CASA

Se fores almoçar ou jantar fora procura restaurantes vegetarianos. Se não for possível procura a opção vegetariana do menu... se não houver, cria o teu prato! Há sempre doses de vegetais / acompanhamentos que podes conjugar e fazer uma refeição completa e nutritiva.

Lista de restaurantes vegan friendly

PIZZA PIZZA PIZZA PIZZA

Não é por acaso que quando aparece no mercado uma pizza vegan, fica tudo maluco para ir comprar... é dos petiscos mais adorados no mundo. Mas na verdade, é muito fácil “encontrar” uma pizza vegan! Se fores a uma boa pizzaria, escolhe uma combinação de ingredientes que adores, por exemplo: espinafres e cogumelos salteados com alho, tomate seco e azeitonas... quando provares nem dás por falta do queijo. Com sorte, se explicares a tua “intolerância”, pode ser que façam a tua pizza com o queijo que levares de casa (desde que esteja por abrir).  Não estás a enganar ninguém, és intolerante à crueldade!

Mas se não quiseres ter trabalho, a Telepizza e a Pizza Hut já têm opções vegan! Yay!

Refeições no Shopping

Eu não disse que nunca foi tão fácil?!
Já há tanta oferta, que o difícil é escolher (antes ou era Pita Falafel ou Pita Falafel eheh). Além do clássico do Joshua’s ou Celeiro, já existem restaurantes 100% vegetais, como o Da Terra ou o Mother Burger. Mas muitos restaurantes já têm uma ou mais ofertas 100% vegetal, como é o exemplo da Pan's & Company, Noori, Vitaminas (atenção que as bolinhas de soja têm ovo), Burger King com o REBEL WHOPPER (sem mayo), Pizza Hut e tantos outros que estão a adaptar os seus menus com pratos vegetarianos.

Restaurantes Tradicionais

Felizmente os principais alimentos usados na nossa alimentação encontram-se em qualquer restaurante tradicional. Há sempre arroz, feijão, grão, legumes, batata, etc... então quando têm aquele arroz de tomate e feijão com coentros é o jackpot!

Conjuga alguns desses alimentos, com uma salada de folhas verdes escuras, uma dose de legumes ou pede uma sopa para começar e já está.. sai bem mais barato e ficas com a tua refeição feita.

Apenas para desmistificar que é complicado adoptar este estilo de vida, é bem mais simples do que se pensa.

INFORMA-TE

Consulta um profissional de nutrição que compreenda as tuas opções.

É muito importante que te informes, pois é a base desta escolha. Ao estares informad@,
tomas opções conscientes. Tanto a nível ético e ambiental, como a nível nutricional.

Partilho alguns links que podem ajudar-te:

Documentários
Forks Over Knifes - Saúde
Cowspiracy - Ambiente
What the health - Saúde e Indústria
Earthlings - Exploração Animal

Livros
Cozinha Vegetariana - Gabriela Oliveira
O Vegetariano - Guia Essencial - Sandra Gomes Silva
Porque Gostamos de Cães, Comemos Porcos e Vestimos Vacas - Melanie Joy

Discurso do antigo CEO do Citibank, Phillip Wollen, onde explica muito resumidamente porque devemos deixar de consumir animais.
Vale a muito a pena ver.

CONCLUSÃO

O veganismo é muito mais do que alimentação. É uma forma de viver que recusa a exploração animal na medida do possível e praticável.
Quem adopta um estilo de vida vegan:

PROCURA MARCAS QUE
NÃO TESTEM EM ANIMAIS

The Body Shop, Lush,O Boticário, etc.

NÃO CONSOME PRODUTOS 
DE ORIGEM ANIMAL

Carne, Peixe, Leite e Derivados, Ovos,
Mel, Etc.

NÃO USA PRODUTOS 
DE ORIGEM ANIMAL

Cabedal / Couro/ Peles / Camurça, 
Seda, Lã, Penas, Pérolas, etc.

Isto é, se estás a considerar o veganismo, ou apenas fazer escolhas mais conscientes, as tuas futuras decisões são muito importantes.

Infelizmente vais perceber o quanto nós, Homem, sendo uma espécie inteligente, 
que deveríamos conviver e respeitar todos
os seres, conseguimos dar cabo disto tudo, explorando-os de todas as formas e feitios, 
e para todas as indústrias.

Por exemplo queres comprar uns ténis ou uma camisola, já vais estar mais sensível
ao material de que é feito.

Assim como os detergentes / produtos de higiene que usas, podem ou não conter produtos animais ou serem testados em animais...

Até uma inocente ida ao Zoo/Circo onde os animais são retirados à família, mantidos em cativeiro, fora do seu habitat natural, apenas para nosso entretenimento... Como estes exemplos, há tantos outros..

É um caminho a percorrer, não precisas de stressar com isso. Considerar o veganismo,
é uma decisão de vida e muitas vezes não
se faz da noite para o dia.

O que já tiveres adquirido, usa até ao fim. 
O desafio são as próximas decisões.
Com calma, tudo ao teu ritmo.

Agora que tens mais conhecimento
e consciência, tu fazes a diferença!
Muito obrigada pelo teu tempo :)

Adorava receber sugestões tuas e saber se a minha experiência te ajudou. Envia-me um email, conta-me a tua história ou diz-me no que te
posso ajudar  :) obrigada

Vera
mail@helloveggie.pt